O vaso vazio

 
Navega daqui, navega dali, hoje conheci essa historinha e gostaria de dividir com vocês. É mais ou menos assim:
 
Há muito tempo, havia na China um menino chamado Ping. Ping adorava plantas, especialmente as flores, e era muito bom em seu cultivo. Tudo que Ping plantava florescia com graça e beleza.
 
 

 
Naquela época a China tinha um imperador que também amava plantas. Cultivava imensos jardins no palácio e nutria um profundo amor por árvores e flores. Com a idade já avançada e sem herdeiros, o imperador decidiu escolher seu sucessor de uma maneira inusitada. Convocou todas as crianças do império, deu a cada uma delas uma semente e disse que o futuro imperador seria aquela criança que, após um ano, apresentasse a ele o melhor resultado.
 
Todas as crianças ficaram em polvorosa! Receberam as sementes das mãos do próprio imperador e voltaram para suas casas, cada uma com a esperança de um dia vir a ser o governante de seu grande país.
 
 

 
Ping também pegou sua semente. Colocou-a em um vaso, adicionou terra boa, regou, conversou, cuidou. Passada uma semana, nada germinou. Intrigado e preocupado, Ping suspeitou que talvez o vaso não fosse adequado. Transferiu, então, a semente para um outro vaso maior, adicionou terra ainda melhor, regou, conversou, cuidou. Os meses passaram sem que nada crescesse no vaso de Ping, para sua profunda tristeza. Ao vê-lo chorar de desapontamento, seu pai disse:
 
- Enxugue as lágrimas, meu filho. Você fez seu melhor, e isso é o que importa.
 
Ping secou suas lágrimas, pegou seu vaso vazio e dirigiu-se ao palácio do imperador para a grande escolha.
 
Milhares de crianças exibiam orgulhosas suas lindas flores coloridas. Ping mal podia acreditar naquilo, logo ele, que já havia cultivado tantas flores lindas antes, falhara na sua mais importante missão. O imperador caminhou em silêncio por entre as crianças que o olhavam com grande expectativa, até que se deparou com Ping e seu vaso vazio. Franzindo a testa, olhou bem nos olhos de Ping e perguntou:
 
- Meu filho, onde está sua planta?
 
Ao que Ping respondeu:
 
- Eu fiz o melhor que pude. Usei terra boa e dei muito carinho, mas nada germinou da semente que há um ano peguei de suas mãos.
 
Nesse momento, o imperador abriu um largo sorriso e declarou a todos que havia feito sua escolha: Ping seria o futuro imperador!
 
Perplexas, as outras crianças começaram a protestar que aquilo não era justo, afinal elas traziam flores lindas, enquanto o escolhido tinha apenas um vaso vazio! Com serenidade, o imperador respondeu:
 
- Há um ano cada uma de vocês recebeu de mim uma semente queimada e morta. Nenhuma delas poderia germinar. Tudo o que pedi foi que vocês fizessem o melhor.
 
Envergonhadas, as outras crianças baixaram a cabeça em silêncio. E dizem que Ping foi um excelente imperador.
 
___________
 
Você pode ouvir a historinha na voz do excelente contador Ilan Brenman, no site dele. E todos nós podemos tentar fazer nosso melhor.
 

2 comentários:

Jaquee Ribeiro disse...

Eu adoro essa história e não me canso de lê-la quantas vezes possa.

Rita disse...

É uma graça mesmo, não é Jaquee? Meu filho adora. Acho que é uma boa pedida para a hora de dormir hoje.. :-)

Abçs,
Rita

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }