De aquarelas


(Alerta: modo coruja ativado) 

Um blog é uma espaço que pode se prestar a vários serviços: este, por exemplo, é um misto de diário pessoal com álbum de família, veículo para troca de ideias, para divagações, registro de memórias, uma tentativa de diminuir algumas distâncias... a lista é longa.

Às vezes, este blog é apenas uma caixa de papelão onde guardo alguns papéis e objetos que, tenho certeza, trarão sorrisos e saudades no futuro. Como os desenhos que mostro neste post.

O Arthur fez o mapa do tesouro (repare na rosa dos ventos, no canto superior direito; embaixo, em laranja, a armadilha para pegar o crocodilo. Que crocodilo? Aquele no lago azul ao lado, ora). A Amanda fez os outros "desenhos" e explicou o que era cada um; a Tia Néia, companheira de muitas brincadeiras, fez as anotações necessárias para a posteridade e, puxa-saco que é, acrescentou os bigodes do leão e deu uma caprichada no tronco da árvore. Eu babei sem o menor constrangimento. Sigam-me os bons.












3 comentários:

Claudia Serey Guerrero disse...

Adorei os desenhos!!!! a criatividade!!! parabéns aos 2 artistas!
PS. O escorregador de chapéu esta DEMAIS ;) beijinhos, Claudia

Rita disse...

Oi, Claudinha... você me entende... em breve babará pelos do Henri também. ;-)
O escorregador de chapéu é o meu favorito também!
Bjs..
Rita

Angela disse...

Lindas artes, eles sao muito inteligentes, a Amandinha ja desenha tao bem quanto o Maxwell!!!

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }