Amar é...




Vocês lembram dessas figurinhas que fizeram sucesso nos anos 80? Eu não as colecionei, mas como já morava no planeta Terra naquela época, sei quais são. Bom, nos últimos dias, passaram por minha cabeça de vento algumas situações que caberiam bem na proposta das figurinhas docinhas. Todas as situações abaixo foram vivenciadas por este ser sofredor que vos escreve e o respectivo marido, e acho que vocês vão concordar comigo que todas elas são dignas de registro. Vejamos:

Amar é...

... salvar a amada quando uma lagarta de fogo enooooooorme e cabeluda escala a perna dela (ainda que o bicho estivesse sobre a calça do pijama, foi um momento de horror);

... tentar salvar a massa da tampa do empadão que a amada estragou. Às 23:00h. No domingo à noite;

... comer o empadão mosaico;

... repetir;

... elogiar o empadão mosaico;

... recolher a barata imeeeeeeeeensa que esperneava bem no meio da escada na manhã do dia seguinte (preciso de um blog inteiro dedicado à minha "baratofobia" para vocês entenderem o valor do gesto do meu digníssimo esposo).

Ele não é mesmo um herói?

E vocês? Algum episódio de declaração inegável de amor eterno que mereça uma figurinha Amar é...?

5 comentários:

Márcia disse...

Sim, sim, sim.
Eu adorava estas figurinhas. Elas eram adesivas e eu as colava no meu caderno, na minha agenda e por toda parte.
:-)
No meu caso, meu marido é um santo, porque eu sou muito cri-cri.
Amar é...
aguentar a mulher implicando com tudo de bom humor.
Amar é...
um sorriso terno e gestos sublimes como dar um mini-vasinho de flores coloridas numa noite chuvosa.
Ai, ai...
Ele é mesmo lindo.

Claudia Serey Guerrero disse...

Amar é... Assistir a "Novela das Oito" com a amada para que ela possa matar um pouquinho o Banzo... hihihi Qdo eu tava no Brasil, eu nem assistia hihihi! beijos

IsabelaRosa disse...

Amar é... ter um companheiro que te faça rir, mesmo quando o mundo interio te quer ver chorar... Meu marido é simplesmente o máximo, me faz a vida mais doce, consegue me encantar todos os dias, sem perceber. Faz da nossa casa um ninho aconchegante e intocado,faz de um simples gesto a concretização da felicidade...richard, te amo!

Angela disse...

Ha dezoito anos encontrei Pete. Houveram muitas rosas e muitos espinhos... Que bom que o assunto hoje sao as rosas!

Amar é... passar duas horas comigo no telefone. Todos os domingos. Do outro lado do mundo. Durante quatro anos!

Amar é... Ligar do trabalho (na epoca estacao de TV) as duas da madrugada, receber a maior esculhambacao da historia, escutar que ele vivia me acordando no meio da noite para falar besteira ou mostrar coisas que podiam esperar, me pedir para ligar a TV no canal 12, levar outra esculhambacao que o canal estava fora do ar, e entao... por a imagem (transmitida pela camera da altissima torre da estacao) da lua cheia, linda, iluminando a cidade inteirinha!!

Amar é... aplicar todas as tecnicas de alivio durante meu primeiro parto na agua... de dentro da banheira (pois eh: ECA!!!). E dois anos depois tomar um longo banho a tres (eu, Julia na barriga enorme e ele) por quatro horas, durante o segundo parto, em um chuveiro aonde so cabia um!

p.s.: Colecionei e so ficaram faltando 2 figurinhas para completar o album. :)
p.s.2: Tambem tenho baratofobia aguda.

Anônimo disse...

Eu não colecionei... Mas teve uma pessoa, uma vez, que desenhou os bonequinhos e mudou o cabelo do rapazinho, só prá ficar mais parecido... Não foi uma graça?


Esses são momentos de amor que, mesmo que se percam pelo tempo, acalentam o coração da gente quando vêm as lembranças. Então, hoje, eu posso dizer assim...

AMAR É (TAMBÉM)... LEMBRAR DAS COISAS LINDAS E SENTIR-SE GRATO POR ELAS TEREM EXISTIDO.


Beijos, pessoas!

Lílian.

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }