O lado esquerdo




Eu já escrevi aqui como podem ser agonizantes os momentos passados na sala de espera de um consultório médico. Hoje me vi novamente sentada em uma sala impessoal, diante de uma TV ligada, com um exame na mão e o olhar voltado de tempos em tempos para o relógio, calculando o atraso para o trabalho. Mas hoje, certamente, minha experiência foi bem mais agradável.

Em primeiro lugar, eu não estava acometida de nenhuma crise aguda de sinusite ou qualquer outra ite. Em segundo lugar, tinha O Senhor dos Anéis comigo, o que me livrava das onipresentes revistas sobre "quem está com quem esta semana". E, finalmente, a TV mostrava algo que, na verdade, me fez fechar o livro.

Tratava-se de uma reportagem sobre os obstáculos comuns na rotina dos canhotos. Assisti interessada a alguns depoimentos que relatavam fatos que certamente farão parte da nossa rotina nos próximos anos. Meu filho mais velho é canhoto. Aos quatro anos, a habilidade acentudada da mão esquerda em detrimento da direita ainda não lhe impõe grandes desafios - ele ainda não descasca laranjas sozinho, abre latas ou utiliza carteiras unilaterais na escola. Mas esses dias virão e lá estará ele lidando com o mundo recheado de artefatos feitos por e para destros. 

Quando meu Peter Pan começou a ensaiar a escrita de seu nome, observamos curiosos como ele rapidamente dominou o lápis e sem demora aprendeu a rabiscar as letras, ainda que em tamanho heterogêneo e com um alinhamento, digamos, peculiar. Mas algo que realmente chamou nossa atenção foi vê-lo escrever da direita para a esquerda. Excelente, se nosso idioma fosse o árabe, mas preocupante para nós, pensei. De imediato, associei aquela tendência para inverter a ordem das letrinhas com seu canhotismo. Não sei ainda dizer se há alguma relação entre os fatos, mas afastei as preocupações quando vi meu priminho destro fazer o mesmo e, principalmente, por ver que nosso filho passou a escrever da esquerda para a direita depois que o orientamos por algumas semanas. 

O final da reportagem vista na antessala do consultório médico exibiu uma breve entrevista com a neurocientista Suzana Herculano. De modo bem suscinto, ela tentou desmistificar a idéia de que os canhotos seriam pessoas mais criativas por priorizarem o lado direito do cérebro. Afirmou que a criatividade envolve o funcionamento dos dois hemisférios cerebrais e que canhotos e destros estão, neste ponto, em igualdade de condições. No entanto, viver em um mundo onde a quase totalidade dos intrumentos e ferramentas é projetada para uso por destros impõe aos canhotos uma constante necessidade de superação que, aí sim, pode resultar em um maior desenvolvimento de algumas habilidades, como o uso indiferente de qualquer uma das mãos para realizar determinadas tarefas, por exemplo.

Pode ser. Mas se algum dia meu Peter Pan começar a reclamar de sua condição, vou fazer questão de lhe falar de Ayrton Senna, Jimi Hendrix, Rafael Nadal, Paul McCartney, Eric Clapton, Isaac Newton, Leonardo da Vinci, Machado de Assis... Só para garantir. Sabe como são as mães.

***

A consulta? Tudo bem, obrigada. Vou sobreviver. :-)
 

6 comentários:

Claudia Serey Guerrero disse...

Oi Rita! post interessante! me lembrei do caso de Pedro (o mini-Dalton), que é destro, acho que ja tinha 5 anos, quando escreveu na areia da praia "TIA CLAUDIA TE AMO" (lindo né? hihi a tia mais babona dele hihi) e tudo isso desse jeitinho que Arthur escreveu completamente ao inverso! apos a emoção :-) levei um susto e falei com Dalton, na verdade as vezes ele escrevia normal, e as vezes ao inverso e hoje tudo isso passou... interessante o funcionamento e a capacidade do cérebro desses pequenos! Que bom que ta tudo bem contigo! beijinhos, Claudia

Anônimo disse...

Rita, Arthur é canhoto!? Raquelzinha também!!!! Estou assim nessa euforia pelo fato que agora tenho alguém bem próximo com quem possa trocar impressões e experiências de mãe de canhota(o)!!
Raquel utiliza as duas mãos, porém observamos a muito tempo sua habilidade mais acentudada da mão esquerda.
Por via das dúvidas, anotada a relação de personalidades ilustres canhotas! hehe
beijos,
Ju

Ana disse...

Oi querida,
Dentre os citados notáveis, avise o Arthur que a tia Carol também é canhota, hehehhe

Beijokas

Rita disse...

AHHAHAHAAHHA Como posso não já ter mencionado!! Que cabeça a minha. Sou apenas uma destra... hehehe está anotado!!
Bjs!

Isabela disse...

Lindo texto Rita...é por textos assim que fiquei viciada no teu blog! Parabéns, grande texto!
Um beijo,
Isabela

Rita disse...

Thanks, Isabela. É muito bom ver você por aqui.
Bjs!
Rita

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }