Confira a previsão




Ouvindo o telejornal matinal enquanto nos arrumávamos para começar mais uma segunda-feira sem sol, eu e Ulisses nos divertimos com uma reportagem sobre um certo serviço de previsão do tempo localizado, se não me engano, em algum município do interior paulista. A reportagem falava algo sobre o telefone da tal agência tocar o dia inteiro, já que não são poucas as pessoas interessadas em saber como o céu pretende se comportar nas próximas horas - pelos mais variados motivos.

Alguns casos exibidos pelo noticiário incluíram uma mulher querendo saber que roupa usar para ir a um casamento, o dono de uma fábrica de sorvetes preocupado com sua produção diária e, finalmente, uma temerosa senhora ocupada em descobrir se precisaria desligar os aparelhos elétricos de sua casa antecipadamente, ela que muito teme os possíveis desvarios dos raios.

Oh, well, daí Ulisses e eu começamos prontamente a imaginar como seria fácil gerir um serviço dessa natureza aqui em Florianópolis... E nos pusemos a ensaiar alguns possíveis diálogos em nosso 0800-disque-eu-já-sabia:

- Bom dia, eu gostaria de saber a previsão do tempo para esta tarde.
- Pois não, senhor. Esta tarde trará chuva.
- Tem certeza? Mas está um dia tão bonito!
- Sim, senhor. Está bonito agora, mas não se engane. Vai chover.
- Não é possível... o céu está completamente azul...
- É... eu sei. Mas pode esperar.
- Sei não, viu? Vamos ver se vocês sabem o que estão dizendo.. obrigado.
- Disponha, senhor. Clic.

Mais tarde, no mesmo dia:

- Boa tarde, eu gostaria de saber quanto tempo essa chuvarada vai durar.
- Boa tarde, senhora. Vai durar 3 dias.
- De novo?
- Pois é...
- Obrigada.
- Por nada, senhora. Clic.

Três dias depois:

- Alô? Agora que parou de chover, quanto tempo vai ficar esse céu brancão, hein?
- Bom dia, garoto. O sol vai voltar a brilhar dentro de 5 dias.
- Pô, mas aí já vai ser segunda-feira!!!
- Sinto muito.
- Humpf! Clic.

E em nossas horas vagas:

- Oi, Rita! Sou eu, a Fulana. Tô indo te visitar!! Como está o tempo?
- Oi, querida! O clima tá ótimo, mas  você sabe, sempre vira quando os turistas chegam.
- Hum, que roupas levo, então?
- O de sempre, biquini e capa de chuva. O biquini é só para garantir, você sabe como o tempo é imprevisível...
- É, né? Tá bom. Bj!

- Tchau! Clic.
 

___________________

Antes o que a Secretaria de Turismo da prefeitura tente boicotar meu blog: é claro que estou exagerando. Mas tenho certeza de que alguns amigos queridíssimos vão se identificar muito com este post (oi, Anginha, Marcinha, Renato, tudo bem?). Mas também é verdade que um pouquinho só de sol já resolve tudo, viu gente? Floripa é linda e a gente sempre dá um jeito de entreter os amigos, nem que seja em torno da mesa da cozinha, com chocolate quente, ou numa praia nublada, com pastelzinho de camarão. ;-)


5 comentários:

Márcia disse...

Rita querida,

Eu sempre achei que Florianópolis era o paraíso perdido na terra. Mas eu não sabia que chovia tanto assim.
Confesso que a catástrofe do ano passado me assustou bastante. Quando vejo na tv que está chovendo muito de novo me preocupo com você.

Mas não vou mais perguntar do clima, sei que você curte a vida de qualquer forma, com qualquer temperatura.

Ah, detalhe, aqui no deserto está chovendo torrencialmente há dias e este ano a seca durou apenas uma semana ao invés dos três longos meses habituais.

Desejo muitos dias ensolarados para você curtir sua ilha da fantasia.

Beijo,
Márcia (será que vai chover???)
;-)

Angela disse...

Hhhhuumm o dia na praia foi delicioso, estava tao animada por estar ai que so dois dias depois de chegar, quando fiquei boa, eh que fui perceber o quanto estava doente. Entao, a chuva foi so um detalhe! Tomara que minha terrinha vos presenteie com muita neve (como planejado), quando vierem aqui ;) Beijao e esse post intensificou a saudade.

Nakereba disse...

Acho que o problema é esse negócio dos gases CFC + os meus vizinhos que fumam um baseado atrás do outro...essa mistura sobe e os Deuses ficam todos chapados...aí, já viu, né? Apertam os botões errados:)
Nakereba

L. Archilla disse...

será q eu sou a única turista do mundo que pegou 15 dias de sol ininterrupto em Floripa, chegando a 43 graus? pra não dizer que foi todo dia esse calor intenso, um ou outro dia fez mormaço. porque trilha da lagoinha do leste com sol escaldante não rola, né? ah, eu sou muito sortuda! e realmente, Floripa é (ou deve ser) legal até com chuva. é só escolher o restaurante da beira da lagoa da conceição, pedir uma sequência de camarão, ficar batendo papo e curtindo a paisagem! ;)

Rita disse...

L. Archilla,
você é sortuda mesmo - mas é claro que dei uma exagerada aí no post em nome da licença poética... Agora mesmo estamos aqui esparramados na sala depois de três dias de sol maravilhosos que gastamos em pedaladas e braçadas na piscina - uma delícia de feriadão!!
Obrigada pela visita e venha sempre dar uma passeada com a gente.
Abçs,
Rita

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }