Tráfego liberado

Sigamos em frente.
_______________________

Hoje levei meu filho ao teatro para assistir O Gato de Botas. É uma programa que meu menino gosta bem e sempre sai de casa todo entusiasmado. Não que isso tenha alguma relação com o teatro em si, porque a criançada aqui em casa se entusiasma com qualquer saída, da ida à padaria às viagens de férias. A de hoje foi apenas mais uma dessas.

Fizemos um programa a dois e deixei minha caçula em casa com sua companhia favorita, o adorado papai. O destaque ficou por conta de algo que acho muito engraçado: a falação. Meu filho fala, muito. Sem parar. Toda hora. No momento em que anunciei que sairíamos para ver a peça, deu-se início um falatório infinito sobre “como vai ser a peça, onde fica o teatro, a mana não vai junto, o papai vai ficar em casa, vou usar tal roupa, o casaco tal é mais bonito, não vou com a fantasia do Ben 10, não conheço o tal gato de botas, o teatro já vai começar, queria que o pai fosse, vou calçar a meia sozinho, não podemos nos atrasar”, e muitos, muitos, muitos eteceteras.

Então não é à toa que fico impressionada com o fato de que, uma vez lá, ele gruda os olhinhos no palco, fecha a matraquinha e acompanha o desenrolar da história com uma concentraçãozinha que acho muito bonitinha. E a julgar pelo relativo silêncio da platéia (com exceção de um ou outro chorinho), o palco exerce um efeito impressionante sobre essas figurinhas. Uma hora de silêncio (desconsiderando as eventuais interações com os atores) é algo que eu jamais (ja-mais) consigo ver aqui em casa se meu filhote estiver acordado. Claro, existem os desenhos animados, mas até esses, muitas vezes, são assistidos entre pulos no sofá, roladas no tapete, brigas com a irmã, falação, falação, falação.

Encerrada a peça, luzes acesas e cortinas fechadas, o falatório é retomado imediatamente. Na volta para casa “rediscutimos” o enredo mil vezes, falamos mal daquele Ogro sem noção, elogiamos a esperteza do Gato. E claro, miamos a mais nova integrante do nosso repertório, a música do Gato de Botas.

Eu adorei. Agora estou aqui tentando me concentrar para atualizar este blog, mas vocês não imaginam em meio a quanto barulho – porque aqui na sala tá a maior falação. Vou lá.

1 comentários:

Angela disse...

Ai menina nem me fala da tal da falacao. Acabei de voltar do quarto de Max, em plena 10:35 da noite, desde as 9:30 ele esta la na cama falando e nada de dormir. Nao deu mais, tive que abandonar a cena. Ele ficou la, conversando com o speed racer, 6 pedrinhas e 3 das bolinhas das gatas. Julia ja tem comecado bem o seu ensaio de aaaaaaas tambem, sera que vao ser os dois assim? Jesus me chicoteia. Boa Noite e beijo no seu matraquinha.

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }