Neurônios do bem

Você sabe quem é Miguel Nicolelis? Se sabe, certamente o admira. Se não, faz parte do grupo ao qual eu pertencia até cerca de dois meses atrás, quando assisti uma entrevista veiculada pela TV Bandeirantes, no finalzinho de uma noite de domingo. Era um programa em estilo mesa-redonda e, como o papo estava bem animado, fui ficando por ali e logo larguei o controle e sentei direito.

Fui assistindo a excelente entrevista sem ter muita idéia de quem era o entrevistado, mas logo me encantei. À medida que a conversa avançava, fui virando fã daquele senhor de voz mansa, fala segura e olhar inteligente.

A conversa girava basicamente em torno de pesquisas relacionadas ao funcionamento do cérebro humano e dos avanços recentes nas pesquisas sobre o Mal de Parkinson. Aprendi que o Sr. Nicolelis é um neurocientista renomado (sabe aquele que fez um macaco acionar um robô a partir de sensores conectados ao cérebro do bichinho? Pois então, o próprio), cujas pesquisas, incluindo a tal sobre o Mal de Parkinson, caminham a passos largos rumo a uma revolução na Neurociência. Miguel Nicolelis é apontado por revistas especializadas como um dos 20 cientistas mais importantes da atualidade e já foi cotado para ser agraciado com um Nobel. Seu trabalho envolvendo as neuropróteses (o do experimento com o macaco) é apontado pelo MIT como uma das tecnologias que “vão mudar o mundo”. Muito, né? Mas não é só isso.


Talvez achando que sua contribuição para o avanço da ciência ainda estava meio chinfrim, o Seu Miguel resolveu pegar pesado e escrever seu nome na História com letras maiúsculas. Entre uma pesquisa com ratos e outra com macacos (mesmo!), idealizou o Instituto Internacional de Neurociência de Natal (http://natalneuroscience.com/), projetado para ser um centro de referência em pesquisas, mas com o olhar voltado para o futuro da única forma que realmente faz diferença: investindo nas crianças. O maior objetivo do Centro é promover o desenvolvimento educacional e social do Rio Grande do Norte a partir de pesquisas científicas de ponta realizadas na região. Os projetos do Instituto incluem, entre outros, um centro educacional que oferece educação científica a crianças da rede pública de ensino (com oficinas de Física, Biologia e Robótica, por exemplo), laboratórios de neurociência e um Centro de Saúde, o Anita Garibaldi, voltado a programas como o acompanhamento de problemas na gravidez que possam comprometer o desenvolvimento neurológico dos futuros bebês. Lembro do Sr. Nicolelis falando na entrevista da Band que a visão do Instituto abrange o desenvolvimento do potencial das crianças a partir já da vida intra-uterina.

Para conhecer mais sobre os trabalhos de Miguel Nicolelis e se orgulhar desse bom brasileiro, vale dar uma olhada na sabatina realizada pela Folha no último dia 10/06. E, se quiser ir mais fundo, passe aqui: http://www.nicolelislab.net/. Ouvi-lo é uma delícia. Pode conferir. E aplaudir. Clap clap clap.

4 comentários:

Sinara Branco disse...

Oi, Não deu pra ler tudo, mas dei uma olhada em partes do blog... Tá muito legal... :-) Vou conseguir parar um pouco durante o finde pra vir aqui... Que bom saber que tem gente com o Miguel Nicolelis, né? Principalmente quando a gente tem idosos tão amados por perto... Depois te conto da minha mãe... Uma figura. Bem, beijos e até breve! Si ;-)

Rita disse...

Si, depois de dias de chuva, Floripa amanheceu com aquele céu azul, o sol iluminando nossos caminhos. E esta Estrada Anil também se iluminou com tua visita. Venha sempre, será um enorme prazer caminhar contigo. Um abração.

Diz disse...

Hj estou fazendo um post sobre ele tb- é inspirador.
Abs, e até mais.
Laura

Rita disse...

Oi, Laura, obrigada pela visita. Vou lá ver seu post.

Abraço,
Rita

 
©A Estrada Anil - Todos os direitos reservados. Layout por { float: left; }